Março/Abril

Somos todos refugiados

Queridos irmãos,
Graça e paz!

Em uma visita aos refugiados, uma senhora iraquiana perguntou à Vânia: Você também é refugiada? Por vários dias, essa pergunta se tornou objeto de reflexão para nós. Tecnicamente, não estamos aqui na condição de refugiados. No entanto, as Escrituras nos descrevem como peregrinos e forasteiros neste mundo (1Pedro 2.11). Considerando que a nossa pátria é a celestial e que estamos nesta vida só de passagem, a conclusão que chegamos é que num certo sentido, sim, somos refugiados. Assim, além de nos identificar e nos compadecer, devemos fazer a diferença na vida daqueles que perderam quase tudo e agora tentam reescrever a sua história.

Pela graça do Senhor, vamos caminhando bem aqui em nosso período de estudos (M.A. em Islamismo e M.A. em TEFL) e trabalho com os refugiados na cidade de Columbia. Em parceria com a nossa igreja aqui, Vânia tem dado aulas de inglês para as mulheres e eu para os homens. Estamos usando um método de aprendizado de línguas chamado GPA, que aprendemos durante o nosso treinamento missionário e que utilizamos no aprendizado de línguas no campo. Até aqui tem funcionado muito bem. Além dos sírios, temos recebido também um grupo de iraquianos, uma jovem do Afeganistão e um jovem da Arábia Saudita, a quem temos servido voluntariamente e comunicado a mensagem da cruz de Cristo.

Apesar de estarem fora do contexto da guerra, a guerra ainda é bastante presente na vida dos refugiados. Eles sempre narram histórias chocantes dos conflitos. Em um evento recente, uma das esposas contou que estava ao telefone com os familiares na Síria. De repente, ouviu o barulho de um avião e, em seguida, o de uma explosão. Como resultado, a ligação foi interrompida. Ela acha que um avião bombardeou a área onde residem alguns dos seus familiares na Síria. Queridos, oremos pelos refugiados ao redor do mundo e pelo fim da guerra na Síria.

Por não termos os nossos familiares aqui, os refugiados estão se tornando a nossa família e juntos temos celebrado o dom da vida. Como resultado, o aniversário da Vânia no mês passado foi comemorado com os nossos amigos sírios e há poucos dias comemoramos o aniversário de um deles. Felizmente, estamos numa fase de aprofundar os relacionamentos e de compartilhar do evangelho com liberdade. Intercedam por eles para que o Senhor lhes abra a porta de fé.

E o Mateus? Ele vai bem, graças ao Senhor! Por vezes, ele tem ajudado a coletar as ofertas na igreja que estamos congregando e tem se demonstrado cada vez mais participativo no trabalho com os refugiados. Ele também tem tido bom desempenho nos estudos. Uma curiosidade é que ele é o único estrangeiro, de um total de 16 alunos na sua classe. Em um teste recente de ditado ele foi o único que tirou a nota máxima. Entendemos que o seu bom desempenho é mais um sinal da graça e do cuidado do Senhor com a nossa família.

No mês passado participamos aqui na universidade de um evento chamado Semana Cristã Mundial. O tema foi Acolhendo o estrangeiro; respondendo à crise dos refugiados. O palestrante foi Paul Sydnor, diretor da Associação Internacional para os Refugiados da União Europeia (www.iafr.org). Além de ajudar a organizar o evento, participei do grupo de louvor em português e integrei um painel onde narrei um pouco do meu trabalho com refugiados, o qual no momento está acontecendo com refugiados sírios, mas que teve início em 1996 quando segui para a África do Sul a fim de trabalhar com os refugiados da guerra civil de Angola.

Aos interessados em contribuir financeiramente com o nosso ministério ou enviar uma oferta especial para o trabalho com os refugiados, recomendamos que utilizem uma das nossas contas bancárias abaixo. No caso de ofertas específicas para o trabalho com os refugiados, por favor, comuniquem-nos por e-mail.

Muito obrigado por nos ajudarem a cumprir a nossa missão entre as nações, demonstrando compaixão com aqueles que estão aflitos e desamparados como ovelhas que não têm pastor (Mateus 9.36).

NEle, refúgio para as nossas almas,

Família Oliveira

———————————–

Ore, contribua, participe!

Você pode enviar a sua oferta depositando diretamente em uma das nossas contas bancárias:

Bradesco
Conta Poupança
Agência 0582-7
Conta 1008127-0

Banco do Brasil
Conta Corrente
Agência 1579-2
Conta 16946-3


Pesquisar no site

Já recebe as nossas cartas de oração? Ainda não? Cadastre-se para recebê-las.