Novembro/Dezembro

Refugiados, peregrinos e forasteiros

Queridos irmãos,
Graça e paz!

É com gratidão a Deus que compartilhamos mais uma vez as nossas notícias com vocês. Temos experimentado a bondade do Senhor e seguimos motivados em nossa jornada de proclamação do evangelho, com foco nos menos evangelizados.

Há pouco mais de uma semana, regressei de uma viagem ao sudeste asiático onde estive em uma conferência que reuniu mais de 800 participantes: crentes de origem muçulmana e obreiros que servem nos contextos mais desafiadores do mundo islâmico. Durante o período em que estivemos reunidos, fui muito edificado. Os testemunhos de muçulmanos que vieram a Cristo foram marcantes. Irmãos e irmãs que hoje estão conduzindo outros ao Senhor e liderando movimentos de proclamação do evangelho em seus países: Índia, Egito, Sudão, e Afeganistão, dentre outros. Eles foram os responsáveis por conduzirem a maioria das plenárias. A participação deles serviu, inclusive, para encorajar outros cristãos de origem muçulmana a assumirem um papel de proeminência no movimento de missões em seus países.

Uma experiência marcante ocorreu em uma das manhãs, ao tomar café com um casal de irmãos do Afeganistão. Marido e mulher fizeram perguntas sobre o ministério que estou desenvolvendo e contei a eles um pouco sobre o trabalho com os refugiados sírios e iraquianos. De forma espontânea, falei do nosso amor pelos muçulmanos e de como a Vânia gosta de abraçar as mulheres a fim de demonstrar amor por elas. O esposo imediatamente passou a orar pela minha família e pelos refugiados. Ao final da oração, começou a chorar. Não estava entendendo bem o que estava acontecendo, até que ele disse: “Irmão Jairo, nós, de origem muçulmana, somos muito carentes de amor. É muito difícil encontrar quem nos ame. Por favor, continue demonstrando seu amor por eles. Eles precisam desse amor”.

Depois de duas semanas longe de casa, foi muito bom regressar a Columbia, reencontrar a família e retomar as atividades. Com a graça do Senhor, a família vai bem. Mateus tem passado bem de saúde e segue crescendo em estatura, conhecimento e graça. Os problemas alérgicos e de hipotireoidismo estão controlados. Uma novidade é que estamos planejando passar os meses de junho e julho do próximo ano no norte da África e no Oriente Médio. Se a viagem se confirmar, será um bom teste para a saúde do Mateus. O desejo é preparar o terreno para o nosso retorno ao final do nosso período de estudos aqui, no ano que vem.

Quanto ao trabalho, no fim de semana seguinte ao meu regresso, ajudamos a organizar um evento que reuniu todo o nosso grupo de refugiados para um tempo de comunhão. Jantamos juntos, trocamos experiências e falamos da Palavra. Foi mais uma rica oportunidade para compartilharmos o evangelho de Cristo. Seguimos orando para que os nossos amigos muçulmanos ouçam o chamado do Pai!

Em cada oportunidade que tenho para pregar em nossa igreja aqui, convido os nossos amigos refugiados para estarem presentes. Felizmente, durante várias semanas, eles têm nos acompanhado à igreja. Eles ainda enfrentam dificuldades com o inglês, mas gostam do ambiente da igreja e dos relacionamentos.

Uma notícia triste é que um bombardeio em Raqqa (capital do Estado Islâmico), na Síria, no último fim de semana de setembro, vitimou 11 membros de uma das nossas famílias aqui. Assim, vivemos com eles dias de luto. “O nosso coração está com vocês. O sofrimento de vocês é o nosso sofrimento. Que Deus abençoe e conforte o coração de vocês!” Estas foram algumas palavras de encorajamento que compartilhamos com eles.

Uma novidade é que organizei um livro “Refugiados, peregrinos e forasteiros: a igreja respondendo ao desafio mundial da migração” sobre refugiados, que foi publicado pela Editora Descoberta durante o Congresso Brasileiro de Missões (CBM), no fim do mês passado. A obra visa conscientizar e mobilizar a Igreja brasileira para o trabalho com os refugiados, em resposta ao desafio mundial da migração. O material representa uma voz que clama no deserto e oro para que o Senhor use esta voz para despertar muitos irmãos. O livro já está à venda no site da Editora Descoberta e os que desejarem adquirir exemplares ou obter mais informações sobre o livro, podem simplesmente clicar na imagem da capa do livro a seguir.

Falando ainda sobre o livro, uma porta que o Senhor abriu é que o Dr. Edward Smither, deão de assuntos interculturais aqui da universidade (autor do capítulo: Um olhar histórico sobre diásporas) sugeriu a tradução do livro para o inglês a fim de ser utilizado em uma das matérias. Em seguida, o editor de uma editora aqui nos EUA demonstrou interesse em publicar o material. A ideia é que o livro faça parte de um catálogo de recursos que é oferecido globalmente para o avanço do trabalho missionário entre os povos muçulmanos não alcançados. Que assim seja! O Senhor é tão bom!

Queridos irmãos, somos tão gratos a todos vocês por participarem da nossa jornada e por nos darem a oportunidade de servirmos ao Cordeiro entre as nações. Que Cristo seja sempre glorificado por meio das nossas vidas!

No Cordeiro, Jesus,

Família Oliveira

———————————–

Ore, contribua, participe!

Você pode enviar a sua oferta depositando diretamente em uma das nossas contas bancárias:

Bradesco
Conta Poupança
Agência 0582-7
Conta 1008127-0

Banco do Brasil
Conta Corrente
Agência 1579-2
Conta 16946-3

 


Pesquisar no site

Já recebe as nossas cartas de oração? Ainda não? Cadastre-se para recebê-las.