Aproveitando cada oportunidade

Queridos irmãos,
Graça e paz!

Neste início de ano, queremos mais uma vez louvar a Deus pela dedicação de todos vocês em nos apoiarem no desenvolvimento da nossa vocação ministerial. A participação de vocês é tão importante para nós e nos sentimos muito honrados com o privilégio de representarmos o Cordeiro e os irmãos entre as nações.

Por aqui, o inverno segue bastante rigoroso. Há poucos dias, os termômetros registraram -10°C em nossa cidade, a temperatura mais baixa desde a nossa chegada aqui. Apesar do frio, o trabalho prossegue, pois, o Senhor continua nos concedendo oportunidades extraordinárias para a proclamação do evangelho. Desse modo, seguimos animados, semeando a boa semente, e pedimos que intercedam pelas famílias que estão sendo alvo da apresentação das Boas Novas a fim de que cheguem a uma experiência de novo nascimento.

No Natal, fomos para a cidade de Belmont, na Carolina do Norte, visitar os nossos amigos que foram nossos líderes de equipe em nosso primeiro campo no norte da África. No dia 25/12, eles convidaram uma família do Afeganistão para passarem a tarde conosco e desfrutamos de um tempo muito significativo. Nossos hóspedes deram de presente aos visitantes afegãos livretos que narram a história do nascimento de Jesus na língua dari (persa afegão). Lemos juntos o texto Evangelho de Lucas, e, assim, os nossos visitantes ouviram pela primeira vez sobre a descrição bíblica do Natal em sua língua do coração.

No dia do Ano Novo, de volta a Columbia, comemoramos o aniversário de três das cinco crianças de uma família de refugiados da Síria. Depois que partimos o bolo, o Mateus leu a história de Jesus para as crianças, e eu aproveitei a oportunidade para convidar o pai para assistir ao filme Jesus em árabe. Ele respondeu dizendo que deveríamos assistir ao filme no dia seguinte, pois as crianças estavam de férias e todos poderiam participar. Assim, no dia 2 de janeiro, ao longo de duas horas, assistimos ao filme Jesus com toda a família (sete pessoas). Os nossos amigos fizeram vários elogios ao filme e se demonstraram consternados com as cenas da crucificação. Essa foi para eles também a primeira oportunidade que tiveram na vida de ouvirem a mensagem do evangelho, apresentada de forma ampla e em sua língua materna.

Avante!

Continuamos progredindo nos estudos e aplicando o conhecimento adquirido no trabalho com os refugiados. Após uma pausa no fim do ano, estamos retomando todas as atividades que desenvolvemos com o grupo de refugiados. No trabalho que acontece na igreja, Vânia continua lecionando para as mulheres, eu, para os homens, e Mateus participando da classe das crianças.

Ao longo deste ano, concluiremos a nossa jornada aqui e já estamos nos preparando emocionalmente para a período de despedidas. Ainda estamos tentando definir exatamente a ocasião do nosso retorno, enquanto aguardamos a definição de algumas datas relacionadas à conclusão do curso. Entendemos que já na próxima comunicação será possível apresentarmos uma definição quanto ao término do nosso período aqui.

Uma novidade é que escrevi a dissertação de um dos dois cursos (formei-me em um deles em dezembro), e o tema foi relacionado ao trabalho com os refugiados. A pesquisa serviu como avaliação do trabalho que tem sido desenvolvido pela igreja, numa tentativa de identificar as áreas do trabalho que precisam ser aprimoradas. A pesquisa revelou aspectos muito importantes do trabalho. Um deles é que, embora a igreja tenha apenas 35 membros, ela está atendendo a um grupo de mais de 40 refugiados. É o Senhor multiplicando pães e peixes e agindo em meio às nossas limitações.

Neste início de ano, estamos trabalhando com a possibilidade de realizarmos uma viagem à Jordânia no mês de julho. O objetivo será sondarmos a terra e verificarmos possibilidades de ministério no país. Nosso desejo é retornarmos ao campo naquela parte do mundo e continuarmos trabalhando com os sudaneses oriundos da região de Darfur. Em função da guerra, muitos refugiados que deixaram o país estão hoje residindo no Egito e na Jordânia. Os custos da viagem estão fora do nosso orçamento e vamos precisar de ajuda para concretizarmos esse projeto. Os irmãos que desejarem participar a fim de tornarem essa viagem uma realidade, podem contribuir enviando a sua oferta (os nossos dados bancários estão disponíveis no rodapé desta carta).

Uma boa notícia é que, no semestre passado, o Instituto Bíblico Peniel adotou o meu livro O cerne da questão como o livro-texto da matéria de Hamartiologia. Somado a isso, o diretor do instituto, Pr. Pércio Coutinho Pereira, usou o livro para conduzir um estudo bíblico sobre a realidade do pecado na igreja em que é pastor, a Igreja Batista Bíblica do Jacutinga-MG. Os estudos (áudios, PowerPoint e esboço dos capítulos) estão disponíveis online e podem ser baixados gratuitamente (clique aqui). Conheçam o material e sintam-se à vontade para utilizarem a obra em sua igreja, seminário, pequeno grupo e estudo bíblico.

Rogamos que orem também para que a cada dia o Senhor nos encha com o Espírito Santo a fim de que, por meio de nós, seja manifesta, a todos e em todo lugar, a fragrância do Seu conhecimento (2 Coríntios 2.14).

Com admiração e gratidão a todos vocês.

Em Cristo,

Família Oliveira


Faça parte desta obra

A manutenção do nosso projeto missionário se dá por meio da contribuição voluntária de igrejas e pessoas físicas que amam a obra missionária.

Se o Senhor falar ao seu coração e você desejar investir em missões por meio das nossas vidas, por favor, entre em contato conosco e forneceremos todas as informações para que você seja um mantenedor do nosso ministério. Sua participação em nossa jornada será fundamental para continuarmos prosseguindo.

Você também pode participar de forma pontual, enviando-nos uma oferta especial via PagSeguro ou através de uma das nossas contas bancárias:

PagSeguro
Para doar, clique no ícone do PagSeguro

Bradesco
Conta Poupança
Agência 0582-7
Conta 1008127-0

Banco do Brasil
Conta Corrente
Agência 1579-2
Conta 16946-3