O nosso povo está localizado no segundo maior aglomerado de povos não alcançados do mundo.

Desde 2003, o povo convive com uma realidade extremamente impiedosa que é a guerra civil. Lamentavelmente, a guerra tem dizimado e descolado o povo, forçando milhares de sobreviventes a assumirem a condição de refugiado.

A comunidade internacional tem classificado o conflito na região como uma tentativa de limpeza étnica liderada por seu próprio governo.

Ao longo dos anos, temos servido o povo em diferentes países africanos numa tentativa de nos identificar com os propósitos de Deus para esta etnia.