Maio/Junho

Chamados para fazer a diferença no mundo

Queridos irmãos,
Graça e paz!

– Como vão os seus familiares no Brasil? – perguntou-me uma refugiada síria.

– Eles vão bem. – respondi-lhe – Liguei para minha mãe no fim de semana e ela disse que está tudo bem por lá. E os seus familiares na Síria, como vão?

– Não sabemos. Há meses que não temos qualquer contato com eles. Não sabemos sequer se estão vivos ou mortos. – concluiu a senhora.

O drama do povo sírio e, particularmente, dos refugiados prossegue em uma guerra que já dura mais de seis anos. O recente ataque com gás sarin na cidade de Khan Sheikhoun mexeu bastante com os refugiados aqui. É grande a preocupação com os familiares que ficaram para trás, e a falta de notícias só aumenta a aflição, gerando até mesmo problemas psicológicos para alguns.

O trabalho com os refugiados prossegue e o número de iraquianos tem crescido. No mês passado, recebemos a primeira família de refugiados cristãos. Eles são da cidade de Mossul, capital do Estado Is|âmico no Iraque. Infelizmente, a área da cidade onde moravam está sob controle dos terroris|as e tiveram que fugir, para não serem mortos. Eles mostraram uma foto da igreja deles completamente destruída, uma imagem que dificilmente se apagará da nossa memória. Estamos orando para que eles sejam instrumento de alcance do restante do grupo, já que possuem plenas condições linguísticas e culturais de testemunharem aos demais.

Uma alegria que tivemos no mês passado é que uma das famílias de refugiados sírios nos acompanhou à igreja para participar do culto de domingo pela manhã. Essa foi a primeira vez na vida que tiveram essa experiência e entendemos que foi um passo importante na obra que o Senhor está realizando em seu coração. Seguimos orando para que tenham uma experiência de novo nascimento e para que contagiem os demais refugiados com a alegria da nova vida em Cristo.

Com respeito ao trabalho, o nosso plano para este mês de maio é dar aulas de inglês nos lares, tentando alcançar assim aqueles que não podem frequentar as aulas na igreja em função da jornada de trabalho. As lições na igreja continuarão aos domingos e as aulas particulares acontecerão três vezes por semana, nos períodos da tarde e da noite.

Pela bondade divina, o evangelho continua fazendo a diferença no mundo. Um testemunho que recebi por e-mail reforça essa verdade. Em 2014, o missionário alemão Wa|ter Eric, da SIM (Servindo em Missão), e eu realizamos um treinamento para pastores e líderes em Moçambique e lançamos o livro “Revelando”, o qual traduzi para o português. Um dos participantes do seminário era da região de Nampula, onde o |slamismo é bastante forte no país. Ao final da conferência ele voltou para sua cidade com o livro. Alguns dias depois, o líder is|âmico local o encontrou lendo o livro. Em vez de criar qualquer dificuldade, expressou o seu desejo de conhecer o material. O pastor moçambicano explicou que o livro tem os cristãos como público-alvo, não os muçu|manos. O xeque não se convenceu com a resposta e pediu o livro emprestado. Depois de algum tempo, o líder religioso voltou visivelmente emocionado, devolveu o livro e concluiu: “Se Maomé é um pecador, como diz o livro, nós muçulmanos seguimos um pecador semelhante a nós. Como um pecador pode salvar outro pecador?” Em seguida, ele comunicou que queria se tornar um discípulo de Jesus. Outros muçulmanos da região seguiram essa decisão e formaram uma igreja em uma das regiões mais desafiadoras para o avanço do evangelho no país. Louvado seja o nome do Senhor!

Em relação aos nossos estudos, concluímos no final do mês de abril mais um importante período de aulas. Foi o termo mais intenso desde a nossa chegada. Felizmente, tivemos um bom desempenho e uma experiência de aprendizado extraordinária. Somos gratos a Deus por tudo o que temos aprendido aqui na universidade. Estamos adquirindo ferramentas que já estão sendo úteis aqui e que nos ajudarão muito em nosso futuro ministério.

Queremos compartilhar com vocês a notícia de publicação de um novo livro. O título será: O cerne da questão: como lidar com a realidade do pecado? A obra será publicada pela Editora Betel Brasileiro Publicações, com lançamento previsto para o mês de julho. O livro tem a sua temática construída sobre o assunto do pecado e conta com o prefácio do Rev. Hernandes Dias Lopes. O sentimento é de gratidão a Deus – por mais essa porta aberta – e a todos vocês que têm participado do ministério que o Senhor nos confiou. Esse livro é resultado de um esforço conjunto. Portanto, somos muito gratos pela participação de vocês nesse ministério.


  Lançamento previsto para o mês de julho

Graças a Deus, a família vai bem. O Mateus tem passado bem em relação aos problemas alérgicos, mas, depois de um processo que começou quando estávamos no Brasil, ele foi diagnosticado com hipotireoidismo. Vai ter que tomar um remedinho até completar o seu desenvolvimento ou até o Senhor o curar. Se a cura acontecer, será certamente uma experiência de fé importante no seu caminhar com Deus. Por favor, intercedam por ele.

A crise financeira no Brasil tem afetado as finanças da maior parte dos nossos mantenedores, o que tem afetado negativamente o nosso sustento. Temos orado regularmente pela vida de cada um deles e queremos convidar vocês a orarem também. Intercedam para que o Senhor continue suprindo todas as necessidades daqueles que investem na obra missionária e para que continuem tendo condições de fazerem a diferença no mundo.

Em Cristo, Senhor das nações,

Família Oliveira

———————————–

Ore, contribua, participe!

Você pode enviar a sua oferta depositando diretamente em uma das nossas contas bancárias:

Bradesco
Conta Poupança
Agência 0582-7
Conta 1008127-0

Banco do Brasil
Conta Corrente
Agência 1579-2
Conta 16946-3


Pesquisar no site

Já recebe as nossas cartas de oração? Ainda não? Cadastre-se para recebê-las.