MAR/ABR de 2022

Mãos

 

Jesus sabe exatamente o que sofremos

 

Queridos irmãos,
Graça e paz!

Pela bondade do nosso Deus, seguimos com o trabalho de serviço e testemunho aos nossos amigos refugiados, tendo como foco os refugiados sudaneses da etnia Fur, a maior comunidade africana refugiada aqui no nosso país do Oriente Médio e a oitava maior comunidade refugiada do mundo.

Além das aulas de idioma, alegram bastante o nosso coração os estudos bíblicos semanais que, há meses, realizamos com um grupo de jovens. Eles têm demonstrado interesse na mensagem do evangelho, feito perguntas relevantes e interagido de forma harmoniosa. Aparentemente, esse comportamento aponta para o surgimento de uma igreja doméstica entre esse povo. Portanto, pedimos que continuem intercedendo para que a obra da cruz de Cristo seja revelada ao coração dos nossos amigos.

Recentemente, compartilhamos com os jovens do estudo bíblico a história do deslocamento e do consequente exílio de Jesus. Contamos a eles que Jesus foi forçado a deixar sua terra natal e fugir para o Egito sob a ameaça de morte suscitada pela principal autoridade do seu país (Mateus 2.13-18). Eles ficaram impressionados com o relato bíblico, demonstraram identificação com o episódio e fizeram comentários intrigantes. Um deles disse: “Que surpreendente saber que Jesus também foi exilado depois de ser perseguido pelas autoridades do seu próprio país”. Outro jovem observou: “Eu sei qual foi a razão que fez Jesus e os seus pais fugirem para o Egito durante a noite. Eles foram divinamente instruídos para agirem assim a fim de não serem identificados pelas forças de segurança do país. O cenário é o mesmo em Darfur. Quem se desloca durante o dia corre o risco de ser atacado pelas forças do governo”. Por último, um deles comentou: “Jesus sabe exatamente o que sofremos”.

Em face da guerra na Ucrânia, os meus alunos receberam a tarefa de escreverem uma mensagem de esperança para os refugiados ucranianos. As mensagens que escreveram foram publicadas nas redes sociais com o objetivo de chegarem até corações ucranianos. Destacamos aqui a mensagem de três alunos

“Lamento muito a guerra na Ucrânia e a destruição que ela produziu em seu país, a ponto de torná-los refugiados. Sou um refugiado do Sudão e sei que, neste momento, vocês estão em busca de segurança. Saibam que vocês não estão sozinhos. Milhões de refugiados em todo o mundo se solidarizam com o seu sofrimento. Não desistam! Vocês têm a oportunidade de dar ao mundo uma lição de superação e de reescrever uma nova história de vida”.

“Refugiados ucranianos, conheço a sua dor, pois sou uma das vítimas da guerra no Sudão. Peço-lhes que sejam pacientes e mantenham o foco no seu futuro. A guerra findará e vocês retornarão ao seu país. Vocês serão bem-sucedidos”.

“Sou somali e fui forçada a deixar a Somália em 2009 por causa da guerra. Até hoje vivo na condição de refugiada. O meu coração se compadece pelas pessoas que sofrem e enfrentam as dificuldades causadas pela guerra. Estou em oração por vocês, refugiados ucranianos”.

Pela graça de Deus, consegui concluir a tese e, consequentemente, o curso de doutorado na Columbia International University. No dia 4/3 ocorreu a defesa oral, e no dia 29/3, a entrega da versão final do trabalho de pesquisa. Felizmente, após uma jornada de imenso esforço, privações e aprendizado, o trabalho foi aprovado. A formatura ocorrerá no dia 30/4, e o orador será o ex-vice-presidente americano Mike Pence. Louvamos muito a Deus por essa vitória e iremos, em família, participar do evento de formatura.

A experiência de estudo foi fascinante, e nos sentimos privilegiados com a oportunidade de conciliarmos teoria e prática de campo. Entendemos que não há obreiro transcultural que não considere como tornar o evangelho compreensível ao povo a que está servindo. Desse modo, ao longo do trabalho de pesquisa, o nosso maior esforço foi no sentido de pensar sobre a maneira de comunicar, de forma estratégica, o evangelho ao povo do nosso coração. Oramos para que Deus use nosso aprendizado para produzir frutos eternos no desenvolvimento do trabalho.

Uma surpresa que temos para compartilhar com vocês é que, após a formatura e visita aos parceiros de ministério nos EUA, seguiremos para o Brasil. A viagem já está marcada e desembarcaremos no Rio de Janeiro no dia 19/5. Louvamos a Deus por essa oportunidade, pois estamos caminhando para completar três anos desde que visitamos o Brasil pela última vez. As saudades são grandes e já começamos a contagem regressiva para o retorno ao país. Aproveitamos para informar que tivemos uma despesa alta com a compra das nossas passagens aéreas e queremos estender a vocês a oportunidade de mais uma vez participarem de nossas necessidades. Caso alguém queira nos ajudar a cobrir parte dos custos com a viagem ao Brasil, por favor, entre em contato e teremos alegria em compartilhar todas as informações necessárias.

Um forte abraço, na expectativa de brevemente reencontrar muitos de vocês!

Em Cristo,

Família Oliveira

Faça parte desta obra

A manutenção do nosso projeto missionário se dá por meio da contribuição voluntária de igrejas e pessoas físicas que amam a obra missionária.

Se o Senhor falar ao seu coração e você desejar investir em missões por meio das nossas vidas, por favor, entre em contato conosco e forneceremos todas as informações para que você seja um mantenedor do nosso ministério. Sua participação em nossa jornada será fundamental para continuarmos prosseguindo.

Você também pode participar de forma pontual, enviando-nos uma oferta especial através de uma das nossas contas bancárias:

Bradesco
Conta Poupança
Agência 0582-7
Conta 1008127-0

Banco do Brasil
Conta Corrente
Agência 1579-2
Conta 16946-3

PIX
Você também pode enviar a sua contribuição capturando a imagem do QR Code e colando o código de pagamento no seu ambiente PIX ou usando a seguinte chave PIX: Celular: +55 21 97187-1143.